Equipe

Stela Barbieri é paulista, nasceu em Araraquara em 1965. Artista plástica, educadora, escritora e contadora de histórias. É curadora do Educativo da Bienal de Artes de São Paulo desde a 29ª Bienal de Arte. Em 2011, implementou o educativo permanente da Fundação Bienal e realizou a curadoria educativa da exposição “Em nome dos artistas”. E em 2012 realizou a curadoria do Educativo da 30ª Bienal – Iminência das poéticas e em 2013, esteve à frente do Educativo na exposição 30X Bienal.
Foi diretora da Ação Educativa do Instituto Tomie Ohtake de 2002 a 2014, onde dirigiu a coordenação dos núcleos para professores, crianças e jovens, atendimento ao público e núcleo de cursos – Espaço do olhar. Realizou a coordenação das publicações do educativo e de apoio as exposições.

É assessora de artes da educação infantil e ensino fundamental (ciclo 1) na escola Vera Cruz e prestou assessoria nas escolas Castanheiras e Nossa Senhora das Graças.

Em dezembro de 2012, Stela Barbieri aceitou o convite para fazer parte do Conselho Consultivo do PGECC – Programa Gulbekian Educação para a Cultura e Ciência, de Lisboa, Portugal.
Realiza narrativas de contos autorais e da tradição oral. Já se apresentou em diversos espaços Culturais tais como: SESC Vila Mariana, SESC Pompéia, SESC Santo André, Sala São Paulo entre outros. Autora de livros infanto juvenis publicou vinte livros entre eles: A menina do fio e o Bumba meu boi pela editora Martins Fontes, Simbá o marujo pela editora COSAC, Como surgiram os vaga-lumes pela Scipione.

Assessora em arte educação para instituições e projetos culturais, como o projeto Escola no Cinema do Espaço Unibanco de Cinema, onde atuou por mais de dez anos.

Como artista plástica, trabalha com obras oficinas, convidando as pessoas com os espaços que constrói a realizar ações sinestésica em diversos espaços e situações com materiais, como látex, vidro, pigmentos, areia, cera de abelha e argila. Parte de percepções e imagens que, por meio de sua ação, vão se transformando. A partir de 1990, começou a expor profissionalmente  e tem exposto regularmente em espaços institucionais como museus e centros culturais no Brasil e no exterior.

Alguns de seus trabalhos podem ser vistos no site www.stelabarbieri.com.br

Fernando Vilela é artista plástico, escritor, ilustrador, designer e professor. Ministra palestras e cursos de arte e ilustração, além de escrever e ilustrar livros infantis e juvenis, publicados em sete países. Em 2005 e 2007, participou da Bienal Internacional de Ilustração de Bratislava, na Eslováquia, e em 2008 da Ilustrarte, em Portugal. Realizou ainda exposições em diversos países e, em 2012, expôs na Pinacoteca do Estado de São Paulo. Seus trabalhos estão em importantes acervos, como o do MoMA em Nova York. Escreveu e ilustrou quinze livros infantojuvenis, dos quais o primeiro, Lampião e Lancelote (2006), recebeu em 2007 Menção Honrosa na categoria Novos Horizontes, na Feira Internacional do Livro Infantil de Bolonha, e dois Prêmios Jabuti e teve 3 livros incluídos no Catálogo White Ravens.
As ilustrações de Bumba meu boi foram feitas com desenho, colagem, pintura a nanquim, xilogravura e carimbos de borracha, produzidos pelo próprio artista. Fernando utilizou o computador para montar as imagens aplicar algumas cores. Se inspirou em festas do Bumba meu boi que frequentou, em fotografias e pesquisas. Nesta segunda edição, Vilela recriou as ilustrações do livro em grande formato buscando novas relações gráficas entre as imagens e o texto.

Alguns de seus trabalhos podem ser vistos no site www.fernandovilela.com.br